Sobre a Freguesia
Paço de Arcos
Sobre a Freguesia
Caxias
Sobre a
Fundação
Sobre a
Fusão
Símbolos da
Associação
Evolução dos
Emblemas
Evolução das
Instalações
Meios Operacionais
Históricos
Comandantes Grandes
Sinistros
Centenário Condecorações
Honoríficas

História sobre a Fusão (1927.Jul.29)

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paço de Arcos, tal como a conhecemos hoje, nasceu da fusão da Sociedade de Instrução Musical com a Associação de Bombeiros Voluntários de Paço de Arcos, em 29 de Julho de 1927.

 

 

As raízes históricas que proporcionaram à colectividade dos bombeiros paço-arcuenses o desenvolvimento de enorme actividade cultural através de dois vectores tão importantes que marcaram, nas décadas de vinte e trinta, uma saudosa época, ainda hoje insuperável: a Banda de Música e o Grupo Dramático.
 
O Grémio de Recreio Popular foi fundado em 1882, popularmente conhecido como Clube da Terra, teve a sua sede, a partir do ano seguinte, num edifício na via ainda sem nome, inaugurada em 1896.AGO.9, como o topónimo de Avenida Patrão Joaquim Lopes. O Grémio acima referido deu lugar, na mesma sede, à Sociedade Instrução Musical, fundada em 1902. Com a fusão, a Associação herdou, não apenas a sede, na qual se manteve até 1950, mas também a honrosa representação oficial da mais antiga colectividade paço-arcuense, o Grémio Recreio Popular.

Da fusão, da Sociedade com os Bombeiros, nasceu a actual Corporação, a qual herdou daquela a sua Banda e manteve, em todas as cerimónias, a execução do designado Hino da Associação.

 

 

De autor desconhecido quanto à música, o hino nunca teve letra. Caído em desuso com o fim da Banda da Associação, foi possível recuperá-lo, graças á gentileza de José Ribeiro Duarte, sobrevivente da Banda, trauteando a melodia, e de Guilherme Ferreira Marau, regente da Banda dos Bombeiros barcarenenses, transmitindo-a à pauta. A composição foi adoptada oficialmente, na sua vertente original, isto é, sem letra, em sessão de 1993.MAR.31, da Assembleia Geral.
 
Dos três símbolos (hino, estandarte e emblema), o hino é pois, o mais antigo; é anterior às datas da fundação da Associação e até da criação da 2ª secção - Paço de Arcos, da corporação de bombeiros oeirenses, visto que o Grémio de Recreio Popular, a exibiu pela primeira vez em 1883.JUL.7, no então designado Hino do Grémio. Em 1902.JAN.1, o Grémio deu lugar á Sociedade de Instrução Musical e a mesma se fundiu com a Associação de Bombeiros Voluntários de Paço de Arcos.

in "Os Bombeiros de Paço de Arcos - 1893/1993" de Rogério de Oliveira Gonçalves.

Actualizado em ( Quarta, 29 Julho 2015 09:47 )  


Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda mais informações, consulte a nossa Política de Cookies.

  1. Siga-nos no Facebook Siga-nos no Facebook
  2. Siga-nos no Twitter Siga-nos no Twitter
  3. Siga-nos no Google Plus Siga-nos no Google Plus
  4. Siga-nos no Youtube Siga-nos no Youtube
  5. Siga-nos na Wikipedia Siga-nos na Wikipedia
  6. Siga-nos por RSS Feeds Siga-nos por RSS Feeds
  7. Siga-nos no Flickr Siga-nos no Flickr
  8. Siga-nos no Issuu Siga-nos no Issuu
  9. Siga-nos no Instagram Siga-nos no Instagram