SIRESP já cobre mais de 50 por cento do País

Quinta, 04 Setembro 2008 07:30 Gabinete de Sistemas de Informação
Versão para impressão
CentralSNBPC

Sistema integrado chega com atraso de seis anos: Segundo as previsões do Governo, o SIRESP (Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal) estará a funcionar em pleno em 2010, o que representa um atraso de cerca de seis anos relativamente àquela que era a previsão inicial do Executivo da altura.

As primeiras estimativas apontavam para uma cobertura nacional desta rede de comunicações em 2004, altura em que Portugal acolheu a realização do Europeu de futebol.
Este sistema, que permite uma cooperação e uma comunicação mais estreita entre todos os agentes responsáveis pela segurança em Portugal, conta já com as novas unidades móveis, uma das quais ficará ao serviço da PSP, em Lisboa, e outra da GNR, em Coimbra.
De acordo com o Ministério da Administração Interna (MAI), as novas unidades móveis, que têm incorporado um mastro telescópico com uma antena de 15 metros, podem vir a revelar-se de maior utilidade em situações de catástrofe ou que envolvam um grande número de meios operacionais. Elas podem permitir um serviço temporário de comunicação em zonas de cobertura limitada, como túneis e o interior de edifícios, e podem substituir uma estação-base inoperacional.
Actualmente, o SIRESP cobre mais de 50 por cento do território nacional, com 252 estações instaladas, mas, de acordo com o plano estabelecido, o serviço vai estar operacional em todo o território nacional em Janeiro de 2010. Até Dezembro de 2008, o serviço vai estar em funcionamento nos distritos do Porto, Aveiro, Setúbal e na Região Autónoma da Madeira.
Até ao final de 2009, o Estado tem previsto um investimento orçado entre 50 e 60 milhões de euros. O restante pagamento será feito ao longo dos 15 anos que perfazem o contrato.

Fonte: Notícia publicada na edição de Agosto do jornal "Bombeiros de Portugal" da Liga dos Bombeiros Portugueses.

 

 


Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda mais informações, consulte a nossa Política de Cookies.

  1. Siga-nos no Facebook Siga-nos no Facebook
  2. Siga-nos no Twitter Siga-nos no Twitter
  3. Siga-nos no Google Plus Siga-nos no Google Plus
  4. Siga-nos no Youtube Siga-nos no Youtube
  5. Siga-nos na Wikipedia Siga-nos na Wikipedia
  6. Siga-nos por RSS Feeds Siga-nos por RSS Feeds
  7. Siga-nos no Flickr Siga-nos no Flickr
  8. Siga-nos no Issuu Siga-nos no Issuu
  9. Siga-nos no Instagram Siga-nos no Instagram