Taxa de transporte de doentes aumentada

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
ABSC03

O Ministério da Saúde aumentou de 5,74 para 7,50 euros o valor da taxa de saída do transporte de doentes, segundo despacho sexta-feira publicado em Diário da República.
A taxa não era revista desde 2002, acrescenta o despacho do Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, que refere que os 7,50 euros é o único preço a pagar pelo transporte quando a factura dos quilómetros percorridos for menor.

"Quando for aplicável a facturação por taxa de saída, não pode haver facturação por quilómetro percorrido", acrescenta o texto.
O novo valor está em vigor desde o passado dia 1 de Novembro.
Em Julho último, o Ministério da Saúde decidiu aumentar de 40 para 47 cêntimos o preço pago por quilómetro no transporte de doentes.
Na altura, a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) manifestou-se "desiludida" com o aumento proposto.
Em Setembro, a LBP deliberou propor ao Ministério da Saúde uma actualização progressiva do preço do transporte de doentes, a começar com 60 cêntimos em 2009 até atingir 81 cêntimos em três anos.
Na última sexta-feira, também em Diário da República, ficou determinada a criação de um grupo de análise para rever o protocolo de colaboração com a Liga dos Bombeiros Portugueses com "base em normas e critérios objectivos, no que respeita ao transporte de doentes".
Do grupo fazem parte a Direcção-Geral da Saúde, a Administração Central do Sistema de Saúde e a LBP.
O grupo deverá apresentar o seu relatório final, bem como propostas concretas até ao final do ano.

Fonte: Liga dos Bombeiros Portugueses

 


Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda mais informações, consulte a nossa Política de Cookies.

  1. Siga-nos no Facebook Siga-nos no Facebook
  2. Siga-nos no Twitter Siga-nos no Twitter
  3. Siga-nos no Youtube Siga-nos no Youtube
  4. Siga-nos na Wikipedia Siga-nos na Wikipedia
  5. Siga-nos por RSS Feeds Siga-nos por RSS Feeds
  6. Siga-nos no Flickr Siga-nos no Flickr
  7. Siga-nos no Issuu Siga-nos no Issuu
  8. Siga-nos no Instagram Siga-nos no Instagram